3 motivos que vão te convencer a ter um site


Você já se perguntou o real motivo das pessoas, marcas e grandes negócios terem um site? Muitos justificam que gostariam de algo mais concreto sobre sua empresa, outros usam para reunir em um só lugar seus trabalhos e serviços e alguns porque simplesmente querem existir no mundo digital.

Afinal, quando buscamos algo a nossa primeira ação é dar um google e zapear ali nos primeiros resultados para encontrar, ou no mínimo, considerar boas opções, não é mesmo?

Assim como você, que tem uma marca, faz isso sem pensar muito e até mesmo várias vezes ao dia para utilizar desse hábito para consumo próprio. Então porque não pensar que talvez sua marca, seus produtos e serviços também possam ser encontrados dessa mesma maneira?

1. Ter um site não é só existir na internet

Criar um site não é tarefa fácil e exige um grande esforço para trazer um propósito junto com ele. Os objetivos podem ser vários, mas o mais importante é entregar conteúdo relevante. Ok, todo mundo fala sobre isso, mas o que realmente significa isso? Para pensar e produzir esse tal conteúdo relevante a minha primeira e maior dica é se coloque no lugar do usuário.

Se você fosse alguém que está procurando seu produto/serviço, que tipo de informações você gostaria de encontrar com facilidade em um site? Por onde você acessaria, celular/tablet ou desktop (computadores e notebooks)? Quais as imagens e abordagem que fariam você dar credibilidade ao site que está te informando sobre determinado assunto?

Essas são algumas das perguntas que vão te fazer entender melhor quem é seu público e como falar com ele, seu hábito de navegação, preferências e interesses. Simples e importante, concorda?

2. Ter uma forte presença digital é utilizar a soma dos meios digitais

Assim como ter um site é importante, estar presente nas mídias sociais onde o seu público está também é. Mas atenção, pois um não exclui o outro. Esses dois meios tem intuitos distintos e cada um a sua parcela de importância.

As mídias sociais são canais onde a lei é construir um diálogo, uma troca significativa e interação autêntica com o seu público. É por lá que sua marca pode expressar seu propósito, valores, missão e posicionamento de várias formas. É um canal poderoso de comunicação e marketing e usá-lo bem, com boas ferramentas, pode fazer total diferença quando o assunto é engajamento com seu público.

Mas não se engane, elas são ótimas, porém controladas por algoritmos que mudam a todo momento. Já percebeu que algumas marcas que você segue sumiram da sua timeline? Ou que aquela pessoa famosa que você segue não tem postado tanto quanto antes?

Não foi bem assim. Eles continuam postando, porém os algoritmos fazem com que você veja preferencialmente atualizações dos seus amigos, por exemplo. E aquele famoso tenha deixado de aparecer tanto porque você não comenta ou curte com frequência suas fotos. Daí, o tal do algoritmo, que não mais é do que um código dentro das plataformas que organiza como você verá suas atualizações, entende que esse conteúdo não é tão relevante e te omite essas publicações. Por isso a interação é um aspecto muito valorizado, pois é a partir dele que o algoritmo trabalha a seu favor.

3. Não dependa das suas mídias sociais. Crie uma presença digital sólida, abra caminho através delas para que as pessoas cheguem até você (no caso, no seu site)

Apesar de algumas plataformas de redes sociais já possuírem até um sistema próprio de compra e venda, a monetização da sua empresa e as conversões dentro das mídias sempre resultam num site. Tanto que para se cadastrar nelas um dos requisitos primários é possuir um site.

Ganhar dinheiro na internet e utilizar o meio digital como fonte de renda já é realidade para muitas pessoas. Não me refiro só às profissões que surgiram da internet, como bloggers, youtubers e influenciadores, mas a qualquer produto que possa ser comprado online, desde cursos, roupas, acessórios, eletrodomésticos e muitos outros. E onde você faz essas compras? No site, isso mesmo!

Cuide da sua marca e crie conexões reais com os consumidores

Cuidar da marca vai além de presença digital e ser ativo nas redes sociais. Assim como um filho, a nossa marca também depende de nós para se desenvolver e prosperar. Não se limite somente a vender e ponto. Agregue valores nos seus produtos e seus clientes vão te ver como mais que um empresa que vende, mas sim uma marca pela qual ele se identifica e tem uma relação com ele. Hoje em dia, enquanto consumidores, tendemos a buscar um significado maior no nosso consumo. As marcas que entendem e realizam esse trabalho de branding saíram na frente.

E você? Onde está a sua marca?

Gostou desse conteúdo ou teve alguma dúvida? Fala comigo! =)

-

#conteúdorelevante #criarumsite #presençadigital #posicionamento #mídiassociais #branding

Destaques
recentes
news

Últimas do blog

@ 2016 Giselle Oliveira - Todos os direitos reservados

© 2018 Giselle Oliveira. Todos os direitos reservados.